10 (+1) referências sobre cultura do estupro

pitacodemia-cultestup.jpg.001

O Pitacodemia está de volta. E com um tema bastante sério e triste: cultura do estupro.

Recentemente, houvera muita comoção nacional em relação ao caso emblemático e violento do estupro de uma menina de 16 anos por cerca de 33 homens. A violência, triste e desumanizadora em todos os aspectos, tomou contornos mais agressivos pela quantidade de pessoas falando, especulando e insistindo em duvidar e questionar a vítima, gerando a sensação de que a vítima tivesse culpa pela violência sofrida. Um absurdo! (…)

7 referências sobre estudos de gênero [#nenhumamulhermereceserestuprada] [#ninguemmerece]

Foto retirada de http://revistagambiarra.com.br/site/editorial-eu-nao-mereco-ser-estuprada/

Questões de gênero têm percorrido debates públicos há algumas décadas. Seja pelo ativismo a favor da igualdade, seja a denúncia sobre uma série de violências (físicas e simbólicas) sofridas constantemente pelas mulheres, este é um campo de estudos necessário e importante, que tende a iluminar possibilidades, reflexões e soluções com impacto direto no cotidiano de toda a sociedade.

Os pitacos de hoje são sobre o tema, referências de estudos de gênero, dados pela pesquisadora Íris do Carmo (Doutoranda – Unicamp), que trazem alguns títulos interessantes para temática.

Razões para um post como este não faltam, mas vale ressaltar um fato recente que nos estimula a trazer essa lista de referências: uma pesquisa feita por um instituto que apontara alta porcentagem de pessoas que concordavam com a ideia de que a maior culpada por ataques sexuais é a próxima vítima. Não é apenas um absurdo essa perspectiva, mas infelizmente recorrente (e talvez com números mais altos e introjetados na sociedade do que qualquer pesquisa poderia captar). Fica a mensagem desse blog que apoia a luta pela igualdade de gênero (em todas as instâncias) e acredita veementemente que #NENHUMAMULHERMERECESERESTUPRADA #NINGUEMMERECE (…)