5 referências para inspirar a reflexão sobre crise política

pitacodemia-crisepolcapa1.jpg.001

Pitacodemia está de volta no ar! Estivemos meio afastados de vocês mas agora estamos aqui, com novos pitacos.

Bom, como muitos e muitas de vocês devem ter percebido, temos passado por uma espécie de crise política no Brasil, envolvendo políticos, instituições, ética e “expectativas de golpes e manobras políticas” (sem dúvida, algo bem preocupante).

Além disso, pela ânsia de entender e saber o que está acontecendo, acabamos muitas vezes cedendo aos ventos de fungibilidade dos tempos contemporâneo, que preconiza algum fato ser tomado em si, sem historicidade, sem contexto ou menos ainda, sem reflexão. Ou tentando explicar tudo como uma mera farsa da versão trágica que é a série do Netflix, “House of Cards”. Legal, mas será que dá conta?

pitacodemia-crisepol01

Conhecimento e a possibilidade de estabelecer conexões com ideias, conceitos, fatos históricos ou mesmo “apostas” fazem com que possamos lidar com os acontecimentos de maneira mais sóbria – por mais difícil que possa ser, no ardor do momento – e tirar nossas próprias conclusões sobre assuntos (antes de sair por aí divulgando qualquer link de notícia… ainda mais diante das constantes “barrigas” e incongruências promovidas pela mídia nacional). E isso independente de sua visão política ou opinião.

Bom, são, como proposta do site, pitacos informais. Convido a todas e todos que deixem nos comentários seus pitacos para conhecermos outras referências legais.

Vamos aos pitacos:

 

1) Livro “O 18 Brumário de Luís Bonaparte”, de Karl Marx.

Texto fundamental de análise histórica sobre processos políticos envolvendo interesses conflitantes de classes e, a palavra mágica do momento, “golpe”. Escrito entre 1851 e 1852, Marx fez uma análise “quente” dos fatos que ocorreram na França entre Revolução de 1948 e o Golpe de Estado de 1851.

Uma aula histórica de análise, reflexão, envolvimento e mobilização de repertório para entender e tentar ler fatos do presente (afinal, na época, Marx estava no calor do momento) e pensa-los (também) dentro do contexto da luta de classes sociais. Recomendo a tradução mais atual, editada pela Editora Boitempo, mas é facilmente também encontrado para leitura gratuita na web. Vale muito a pena!

Karl Marx

 

2) Site “Me Explica“, de Diogo Rodriguez.

Criado pelo jornalista e cientista político Diogo Rodriguez, o site Me Explica é um excelente projeto para quem deseja conhecer mais a fundo, antes de formar opinião.

Com veia crítica e jornalística apurada, Diogo traz explicações e fundamentos muito pertinentes para diversos temas e pautas que estão em voga no momento. Política, Brasil, questões internacionais… Ah e ele aceita sugestões de pautas. Bom para conhecer e se informar. Vale muito!

pitacodemia-crisepol03

 

3) Filmes do diretor mexicano Luis Estrada.

Na busca por conhecer mais o cinema latino-americano contemporâneo, via Netflix tive acesso aos filmes desse diretor Luis Estrada. Filmes altamente provocadores e críticos, é possível encontrar diversos paralelos interessantes para refletir atores políticos, instituições e problemáticas na política de países latino-americanos (apesar da crítica dos filmes serem voltadas para México), como a corrupção.

De seus filmes, sugiro 3: “La Dictadura Perfecta“, “La Ley de Herodes” e “Un Mundo Maravilloso“. De “empreendedorismo bandido governamental” a “separação institucionalizada de pobres e ricos”,, com atuações de Damián Alcázar (excelente!), vale muito a pena assistir e se inspirar para pensar sobre processos políticos.

 

 

 

4) Livro “Poliarquia: Participação e Oposição”, de Robert Dahl.

Livro excelente para ler e aprender de forma crítica e analítica sobre processos democráticos e representação. Texto excelente para entendermos alguns princípios do que significa ter um poder da maioria, vou citar aqui o release do texto que está bem claro:

“No entender de Robert Dahl, as democracias existentes são pobres aproximações do ideal democrático e, por isso, prefere denominá-las de poliarquias. A questão que o autor se coloca, e procura explicar ao longo do livro, é explicar os motivos pelos quais apenas poucos países viveram longos períodos sob regimes democráticos. Desde a publicação deste texto em 1971, o termo incorporou-se ao jargão da ciência política, assim como suas propostas de análises sobre a transição em regimes políticos. Definir os processos de transição como objeto de estudo implica admitir que eles resultam da ação de atores políticos. Esta é uma obra de ruptura, em que novos paradigmas foram invocados pela primeira vez, e ainda hoje se mostram úteis à análise política”.

Alías, quem tiver a chance de ler verá que, sem dúvida, esse site se enquadra em um dos princípios para se obter uma Polarquia: entendimento esclarecido ;) Leia que vale a pena!

 


[desculpem..não achamos com legendas em Português :( ]

 

5) Livro “O Filtro Invisível: O que a Internet está escondendo de você”, de Eli Pariser.

Livro seminal para assunto e preocupações do tempo presente: informação. Pariser, jornalista militante da democratização da informação, nos traz nesse instigante livro uma série de referências para refletirmos e conhecermos melhor sobre filtros de relevância, algoritmos e uma série de coisas que não estamos enxergando (e sabendo que não estamos) na internet.

Você acredita mesmo que o que está disponível em seus feeds nas redes sociais é tudo que você poderia e deveria ver? E isso não é sobre feed dos amigos, e sim sobre tudo – inclusive sobre o que você vê, lê e se informa sobre política e fatos desse universo. Um livro essencial para tempos de hoje!

 

 

 

Bom, esses são alguns pitacos para ajudar a pensar e refletir sobre os acontecimentos recentes envolvendo crise política no país.

Mais do que ferramentas pontuais para auxiliar a ansiedade do presente, acreditamos que são referências que nos permitem situar fatos e contextos e, dentro do possível, nos ajuda a ver as coisas com mais sobriedade. E conhecimento com sobriedade é, para qualquer um dos lados, sabedoria. Sempre bem vinda ;)

 

Aliás, você tem mais pitacos? Deixe sugestões de coisas para ver, ler, assistir que podem ajudar a refletir sobre crise política ;)

 

Bons Pitacos e até a próxima!

 

Pitacos Por:

Tulio Custódio

Fundador do Pitacodemia, sociólogo, curador de conhecimento. Não gosta de postar pitacos próprios no site, mas achou que esse tema valia a pena a partir de sugestão de amig@s.